Venda seu peixe: 5 dicas para vender melhor

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Uma frase comum de ouvir no vocabulário popular diz respeito a saber “vender o seu peixe”. Essa expressão remete à habilidade de expor pensamentos, atributos e ideias sobre si mesmo, ou sobre algo, da forma mais convincente possível. E vender o próprio peixe é algo que todos deveriam aprender. Principalmente aqueles que lidam com vendas.

Há quem seja considerado um vendedor nato, por fazer isso com naturalidade; enquanto outros sofrem diante da simples ideia de precisar oferecer um produto para alguém. Mas, se você acredita que jamais conseguirá ser um bom vendedor porque simplesmente “não tem o dom”, é bom já começar a desconstruir esse pensamento.

Neste texto, vamos te dar 5 dicas para você se tornar um vendedor de sucesso. Confira:

1. Ninguém nasce sabendo vender

Ninguém nasce sabendo; todo mundo precisa aprender. Essa é a primeira coisa que você deve manter em sua mente.

Todo mundo precisa aprender. Essa é a primeira coisa que você deve manter em sua mente.

Para ser um bom vendedor, você precisará trabalhar com as suas melhores e mais fortes qualidades; desenvolvê-las ao ponto de que sejam capazes de disfarçar os seus pontos de melhoria.  A sua dedicação e os seus esforços devem se sobrepor àquilo que você precisa aprimorar.

A qualidade do seu atendimento não se limita às suas habilidades técnicas. Vendedores solícitos, por exemplo, têm mais chance de ser lembrados.

2. Conheça bem aquilo que vende

Essa é uma característica que vai lhe ajudar a transmitir credibilidade para o seu cliente. Se você conhecer o que está vendendo, será muito mais fácil argumentar a favor da compra.

E, acredite, seu cliente saberá reconhecer isso em você.

Vendedores que conhecem o produto que vendem, sabem explicar em detalhes todos os porquês que justificam a sua aquisição. De tal forma, convencer alguém de que aquele produto é essencial vai ser uma tarefa simples e natural.

3. Aprenda a negociar

Negociar é uma arte. E, para vender, ela é essencial.

Oportunidades para negociar podem surgir a qualquer momento. Um cliente pode questionar o valor do seu produto, ou as condições da venda, a qualquer momento. E quando isso acontecer, você deverá estar preparado.

Calcule com antecedência quais os descontos e benefícios que você pode conceder sem comprometer o seu lucro, e treine bastante os argumentos que usará nessas situações.

4. Contorne as objeções

No mundo das vendas, às vezes um “não” pode ter outro significado.

Se seu cliente disser “não ter tempo”, “não ter dinheiro”, “não ter interesse”, você não pode se desestimular. Em vez disso, procure contornar a situação tentando entender os reais motivos para a recusa.

Você pode fazer isso de uma forma descontraída, inclusive: “realmente, a vida é uma correria”, “o dinheiro está fugindo de todo mundo, não é?”, e “o que meu produto poderia ter para te interessar” são exemplos de respostas que farão seu cliente reconsiderar sua proposta.

Lembre-se sempre de conduzir isso de forma leve, sem nunca confrontar.

5. Tenha uma forma única de vender

Personalizar a sua venda é muito importante. “Dar a sua cara” ao atendimento é algo que vai te destacar.

Além de simpatia e solicitude, ofereça um algo mais. Deixe o seu cliente saber que você está disposto a ajudá-lo e que se importa com ele. Poder ser uma simples xícara de café, ou até mesmo um conselho, se necessário. Existem muitas coisas que você pode fazer para demonstrar real interesse pela pessoa que atende.

Dê o seu toque especial; mostre suas melhores qualidades. Mas seja sempre você. Nunca finja ou minta apenas para fechar a venda.

Então, pronto para vender o seu peixe?

Esperamos que tenha gostado do texto. Acompanhe nosso blog para ler mais conteúdos como esse!