Interrupção do eSocial: empresas devem usar sistema antigo

12 de fevereiro de 2020 às 17:17

O novo eSocial, criado em 2020 devido à grande insatisfação dos usuários com os erros apresentados pelo antigo sistema, precisou ter o seu funcionamento interrompido ainda no primeiro mês deste ano.

Segundo comunicado publicado do dia 27 de janeiro, no site do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a interrupção do eSocial se deu em função de “problemas no envio dos eventos”. A publicação afirma ainda que estão trabalhando para corrigir a falha até o próximo mês. A orientação oficial, contudo, é de que as empresas usem o cadastro antigo até os problemas de processamento serem sanados.

O eSocial foi criado em 2014, com o objetivo de unificar o envios das informações sobre diversas questões trabalhistas. No entanto, foi só a partir de 2018 que o sistema se tornou obrigatório para todas as empresas que não faziam parte do Simples Nacional. Os contribuintes do regime diferenciado passaram a ter a obrigatoriedade de uso somente a partir de 2019.

A partir de janeiro de 2020, menos de 2 anos depois da implantação total, o eSocial foi substituído por dois modelos com interfaces mais simples e intuitivas para os usuários, com uma série de facilidades e funcionalidades novas. As mudanças englobam também a criação de duas novas categorias de empresas, os Grupos 5 e 6, realocando os integrantes do Grupo 4.

.

Gostou de ser avisado sobre a interrupção do eSocial? Assine nosso newsletter e receba o melhor da Dr. Fiscal diretamente em seu e-mail!

compartilhe
Escrito por
Thiago Vargas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.