Tipos de Franquia: saiba como escolher o ideal para você

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

.

Nós já falamos sobre como funcionam as redes de franquias e como saber se elas cabem em seu orçamento. Mas, como saber qual é o tipo de franquia ideal para você?

Preparamos, então, este texto especialmente para te ajudar a escolher o modelo de franquia que melhor vai se encaixar em seu estilo de vida. Vamos lá?

Conheça os tipos de franquia

O mercado de franchising é muito amplo. Existem diversas formas de se estabelecer relacionamentos entre franqueadores e franqueados. Portanto, o primeiro passo para decidir é conhecer os principais modelos e suas particularidades:

1. Franquia individual

Atualmente, as franquias individuais são as mais comuns no mercado. Neste modelo, a relação entre franqueado e franqueadora é estabelecido de maneira singular a cada caso. Ainda que o franqueado tenha mais de uma unidade, cada, uma delas terá um contrato próprio, com especificações únicas.

Principais características:

  • O ponto comercial deve ser exclusivo, não permitindo que outra marca atue no mesmo espaço;
  • O local é escolhido ‘a dedo’ e recebe total preparo para receber a marca da franqueadora;
  • Modelo comum para lojas de roupas, cafeterias, livrarias, etc.

2. Franquia combinada

Esse modelo, conforme o nome indica, combina a atuação de mais de uma marca franqueadora sob o mesmo ponto comercial. Por exemplo, o franqueado decide abrir, no mesmo espaço, uma franquia de cosméticos, e outra de produtos de emagrecimento.

Principais Características:

  • Todas as franquias adquiridas devem pertencer ao mesmo franqueado;
  • Elas devem ser de produtos, ou serviços, similares;
  • A implantação desse modelo depende da autorização de todas as empresas franqueadoras envolvidas;
  • Pode demandar um maior espaço físico.

3. Franquia shop in shop

Shop in shop seria “a loja dentro da loja”. Nesse modelo de franquia, o franqueado já é proprietário de um estabelecimento e então aloca uma, ou mais, franquias no mesmo espaço. Seguindo a linha de exemplo do modelo anterior, podemos imaginar o seguinte cenário: o franqueado é dono de um salão de beleza e resolve abrir, no mesmo local, um  uma franquia de cosméticos, e outra de produtos de emagrecimento.

Principais Características:

  • É preciso que haja associação entre os produtos da franqueadora e o foco do estabelecimento do franqueado;
  • Em casos de mais de uma franquia no estabelecimento próprio do franqueado, todas as empresas envolvidas deverão estar cientes e de acordo;
  • Pode se fazer necessário um maior espaço físico.

4. Microfranquia

A diferença deste modelo diz respeito ao investimento inicial, que tem o seu valor máximo em R$ 80 mil. É como a versão ‘pequeno porte’ de uma franquia comum. Porém, isso não impacta em nada nas grandes possibilidades de retorno financeiro que ela proporciona.

Principais Características:

  • Menor valor de investimento;
  • Possibilidade de trabalhar por home office, dispensado despesas com estrutura;
  • Há possibilidade de trabalhar sozinho, dispensando despesas com contratação de funcionários;
  • Apoio da franqueadora, e incentivo ao franqueador, para buscar e desenvolver planos de crescimento.

5. Franquia de conversão

Nesse modelo, o franqueado já tem um negócio próprio e deseja transformá-lo numa franquia. Isso exigirá uma série de adequações e mudanças, passando inclusive por possíveis trocas de identidade visual, público-alvo e posicionamento. A empresa franqueadora, nesse contexto, será responsável por acompanhar o franqueado durante todo o processo, facilitando e orientando cada momento.

Principais Características:

  • Há mudanças no modo de gestão e práticas do trabalho — poderão, inclusive, ser substituídos pelos da empresa franqueadora;
  • Maior impulso para o negócio, que adotará o formato de uma marca já consolidada;
  • Maior possibilidade de ganhos com menos esforços para tornar a marca reconhecida.

Como escolher?

O que apresentamos aqui são apenas os mais comuns tipos de franquia existentes. Existem muitas outras modalidades possíveis à escolha, e isso só aumenta a indecisão. Mas, para saber qual o tipo de franquia é ideal para você, é preciso considerar alguns pontos:

Valor de Investimento

Se você realmente tiver interesse em participar de um negócio no modelo de franquia, será necessário investir. É muito importante ter detalhado no papel qual o seu capital de giro disponível, pois assim você poderá comparar quais os modelos de franquia se encaixam no seu orçamento.

Interesses

Se você for trabalhar com uma franquia, que seja de algo que você realmente gosta. Pode até parecer vantajoso atuar numa área com a qual você não tem afinidade, mas isso pode fazer com que o trabalho se torne um sacrifício para você — o que não é objetivo. Procure por uma franquia que se assemelhe com seu interesses, para fazer valer o capital investido.

Agenda

É importantíssimo considerar o tempo que você dispõe para dedicar-se ao gerenciamento de uma franquia. Se você, por exemplo, não quer sacrificar seus finais de semana e feriados, franquias na área de alimentos e lazer talvez não sejam as mais adequadas para você.

Vida pessoal

Ponha na balança também o momento de vida em que você está. Tem um negócio próprio e quer fazê-lo crescer através de uma franquia? Ou prefere apenas atuar como administrador, sem vínculos parciais? É crucial saber definir o que seria ideal, de acordo com o que está acontecendo com sua vida.

.

Depois de considerar todos esses fatores, vale também analisar outros pontos, tais como: o tempo em que a franquia vai levar para dar retorno, qual a confiabilidade da marca franqueadora, e quais as vantagens e desvantagens de se tornar franqueado dela.

Bastante trabalho, não?

Separe um tempo para pensar sobre todas estas dicas e lembre-se de pesquisar muito antes de escolher a sua franquia.

Ah, e caso tenha alguma dúvida sobre este e outros assuntos, estamos à sua disposição! Entre em contato conosco. Teremos o maior prazer em lhe ajudar!

.