NÃO deixe a sua empresa fechar: confira 5 dicas.

Empreendedores sabem bem que não é tarefa fácil destacar-se em meio à concorrência. O mercado, cada vez mais competitivo, torna-se uma verdadeira prova de obstáculos para aqueles que gerenciam um negócio. E, certamente, o maior deles é a constante necessidade de elaborar planos e estratégias para alavancar as vendas e atingir o sucesso.

Muitas empresas, infelizmente, acabam por não alcançar o pódio e sucubem à falência. Neste momento tão desafortunado, então, é comum que esses empreendedores se questionem sobre o que fizeram de errado. O que fez com que o sonho de suas vidas simplesmente não desse certo? Algo poderia ter sido evitado?

Apenas no Brasil, em 2018, 64.368 mil empresas fecharam suas portas. Certamente um número alto.

Segundo uma pesquisa realizada pela CB Insights – empresa norte americana que atua na área de inteligência de mercado -,  a maioria das falhas dos negócios relacionam-se à gestão e estratégia de produto. Mas, outros pontos, como montagem de equipe, estratégia de competitividade e aplicação de recursos, por exemplo, também têm um peso enorme na balança do sucesso, desequilibrando a empresa num todo.

No intuito de ajudar os empreendedores a prevenir crises que resultem no fracasso de uma empresa que demandou tanto esforço para ser construída, nós do Blog da Dr. Fiscal trouxemos cinco dicas importantíssimas. Confira:

1. Administre bem os recursos financeiros

A má-aplicação dos recursos financeiros é, provavelmente, a maior culpada pelo fechamento de inúmeras empresas.

Os recursos de uma empresa – principalmente as mais novas – demandam controle rigoroso. A aplicação das verbas deve ser criteriosa, baseada em um plano bastante estruturado que aponte as prioridades e contemple todos os gastos, e possíveis imprevistos, do negócio.

Cuidar do fluxo de caixa da empresa é essencial.

2. Esteja atento à demanda do mercado.

Muitos dos empreendedores que declararam falência de seu negócio, infelizmente, não se preocuparam em atender a demanda do mercado, focando, em vez disso, apenas na resolução de problemas que lhes eram interessantes.

Ao abrir um negócio, é essencial definir um público alvo; mas isso não é suficiente. É preciso entender o que esse público precisa, deseja, como ele se comporta e qual é o perfil de consumo que ele possui.

Toda empresa precisa de clientes para se manter ativa. Portanto, qualquer mudança que houver no posicionamento da organização, ou em seu foco de vendas necessita de atenção e cautela; todas as possíveis consequências dessas alterações devem ser pesadas e analisadas com afinco.

3. Aprenda a lidar com a concorrência

Conforme foi dito no início do texto, o mercado está cada vez mais concorrido. Muitos querem ter um negócio bem-sucedido, e por isso é preciso estar atento.

Muitos empreendedores não sabem como se portar diante de um mercado competitivo, e isso é problemático. Ignorar a concorrência é um erro grave. Porém, não se deve tentar copiar tudo o que ela está fazendo. O ponto é encontrar oportunidades no que fugiu ao alcance do concorrente.

Deve-se conhecer quais os principais produtos que estão sendo oferecidos ao público alvo que você compartilha com outras empresas; verificar quais os pontos fortes e fracos de seus concorrentes e então traçar planos que supram as necessidades dos clientes, sempre respeitando os valores do seu negócio.

4. Não tenha medo de mudanças

Um dos erros que podem ser fatais para uma empresa é a inflexibilidade diante da mudança.

Sim, é importantíssimo definir uma estratégia de vendas para nortear o negócio, bem como personalizá-lo, mas é crucial saber identificar a hora de modificar essa estratégia.

Nada pode ser para sempre. Os clientes mudam, o mercado muda; nada é estável. Para crescer e manter-se relevante é preciso adaptar-se à mudanças, sem deixar que isso afete a essência da empresa.

5. Cuide da saúde fiscal de sua empresa

Infelizmente, é muito comum que muitos empreendedores não conheçam os detalhes que competem à área fiscal de suas empresas.

Desde a escolha incorreta do regime tributário à declaração equivocada de impostos, ainda existe muito descuido com essas responsabilidades e isso pode resultar em prejuízos e até mesmo sanções fiscais.

O exercício de uma má tributação pode trazer grandes danos à saúde da empresa; e ser, inclusive responsável em seu fracasso.

É possível concluir que não uma fórmula secreta capaz de blindar uma empresa de quaisquer riscos. O importante é entender que tudo é uma questão de escolhas. Cada decisão que você toma em seu negócio, o impactará no futuro, portanto é crucial que toda ação seja pensada.

Auxílio Especializado

Importante também, é saber que você não precisa cuidar de tudo sozinho. Valer-se do auxílio de consultorias especializadas pode ser vital para a sua empresa.

A Dr. Fiscal oferece auxílio às empresas do Simples Nacional, cuidando de todos os aspectos de sua área fiscal para garantir saúde tributária aos negócios.

Conte conosco para cuidar da sua empresa. Ela irá lhe agradecer!